Blog

Fique por dentro das novidades

O combustível da resiliência

Gente - 12/02/2018
O combustível da resiliência

De 2011 a 2013 eu tive a oportunidade de realizar um antigo sonho pessoal: atravessar cada um dos 5 continentes de moto em uma jornada fantástica. Claro que vivi experiências maravilhosas, mas também tive grandes aprendizados. Neste pequeno relato quero dividir um deles com você.

A realização de um grande sonho é cheio de barreiras, dificuldades, quedas, correções de rota e por isso é consumidor de uma energia gigantesca. Ouve-se “não” todo santo dia e conselhos para desistir aparecem em todas as formas possíveis. Às vezes parece haver um verdadeiro “complô” trabalhando para que você desista.

Um menino morreu em nosso colo na Etiópia, de miséria e descaso. Houve dias que mesmo com dinheiro não conseguíamos nenhuma comida, porque simplesmente não havia nada naquele lugar. Vários tipos de conflitos nos fizeram mudar de rota algumas vezes. Ficamos quase 6 horas no deserto na Mongólia à espera de alguma ajuda após um acidente. Essas coisas vão drenando suas energias, um pouco a cada dia.

Mas não é só a mente que sofre. Ainda na Mongólia, tivemos que atravessar vários rios e em um deles a moto afundou. Levantar os 300 kg da moto carregada após uma queda na areia é uma tarefa difícil. Mas quando você já brigou por 12 horas, está machucado e já aprendeu que não é possível fazer mais de 180 km por dia, esse peso vira uma tonelada. E nos dias seguintes tudo se repetia.

É muito provável que você já tenha passado por experiências parecidas na sua vida, no campo profissional ou no campo pessoal. Esse tipo de cenário é ainda pior quando a equipe com a qual você conta e confia não acredita mais no sucesso de sua empreitada e começa a querer abandonar o barco. Nessa hora é preciso mais uma vez arranjar forças, não se sabe de onde, para trazer todo mundo de volta para a mesma direção.

E haja energia para tudo isso! É preciso ter enormes fontes de combustível. Ter uma causa forte, um sonho pelo qual lutar e uma imensa vontade de realizar é que enche o tanque. E quem não tem de onde encher o tanque vai ficando pelo caminho.

A estrada da realização costuma ser traiçoeira, cheia de lama e esburacada. No meio dos perrengues é preciso achar uma trilha viável, construir um caminho real, mesmo que nunca alguém tenha previamente realizado algo parecido, mesmo que se tenha que avançar por um mundo desconhecido.

É preciso coragem e muita determinação. E ainda é preciso trabalhar duro e dedicar-se seriamente ao planejamento e à preparação.

Sim, tudo isso é fundamental, mas se não houver fontes gigantescas de energia para enfrentar tudo o que vem pela frente não há a menor chance de se chegar lá!

Marcelo Leite

Marcelo Leite
Marcelo Leite

Posts relacionados

Inscreva-seInscreva-se para receber nossa newsletter